Brasil tem pior gestão da pandemia na América Latina, diz estudo

Pesquisa aponta que 85% dos entrevistados desaprovam o presidente Jair Bolsonaro, assim como as ações adotadas para o enfrentamento à Covid-19 e o andamento da vacinação; Chile é destaque positivo

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2021 23h23
EFE/ Raphael AlvesAo todo, 95% dos entrevistados desaprovam a atuação do governo brasileiro frente à crise sanitária

O Brasil é apontado como o país com a pior gestão da pandemia de Covid-19 na América Latina. O dado faz parte de uma pesquisa que mostra que 95% dos entrevistados desaprovam a atuação do governo brasileiro frente à crise sanitária. A avaliação traz resultados bem melhores para outros países como o Chile, que 76% de aprovação no combate à pandemia e o Uruguai com 73%. Ao mesmo tempo, outros países acompanham o governo brasileiro na desaprovação, como Peru (65%), Venezuela (75%) e a Argentina (58%). Liderado pelo Instituto Ipsos, o estudo contou com a participação de 380 formadores de opinião e questionou também o índice de aprovação dos presidentes. Nicolás Maduro aparece com o pior resultado, com 90% de rejeição, seguindo de Jair Bolsonaro (85%) e de Andrés Manuel López Obrador (71%), no México. Por outro lado, o presidente uruguaio Luis Alberto Lacalle Pou, em aprovação de 68% dos participantes, seguindo de Sebastián Piñera (50%) e Guillermo Lasso (47%). O andamento da vacinação também foi tema da pesquisa e o Brasil novamente se destacou negativamente, com 82% dos participantes desaprovando as ações do governo federal no processo de imunização contra a Covid-19. Como destaque positivo, o Chile recebeu 88% de aprovação, enquanto Uruguai e Colômbia receberam 72% e 48%, respectivamente.