Câmara dos EUA vai votar resolução para limitar ação militar de Trump contra Irã

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2020 21h22
EFE/Michael ReynoldsA medida é uma reação da oposição democrata na Câmara, liderada pela congressista Nancy Pelosi, que questiona o fato de Trump não ter pedido autorização legislativa para ordenar o ataque que matou o general iraniano Qasem Soleimani

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos votará nesta quinta-feira (8) uma resolução para limitar as ações militares do presidente do país, Donald Trump, contra o Irã.

A medida é uma reação da oposição democrata na Câmara, liderada pela congressista Nancy Pelosi, que questiona o fato de Trump não ter pedido autorização legislativa para ordenar o ataque que matou o general iraniano Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, a divisão de elite da Guarda Revolucionária do Irã.

“Os membros do Congresso têm preocupações graves e urgentes sobre a decisão do governo de se envolver em hostilidades com o Irã e sobre a falta de estratégia para o futuro”, afirmou Pelosi em comunicado.

A votação ocorre depois de uma reunião de representantes do alto escalão do governo para repassar a senadores e congressistas detalhes da operação contra o Irã. No entanto, para Pelosi, as explicações dadas pela Casa Branca foram “insuficientes”.

“A resolução reafirma a responsabilidade de supervisão (do Legislativo) ao exigir que, se não houver medidas tomadas por parte do Congresso, as hostilidades militares do governo em relação ao Irã cessem em 30 dias”, afirma o texto do projeto que será analisado amanhã.

Os democratas reclamam que Trump aprovou a operação contra Soleimani sem notificar previamente os líderes do Congresso. O presidente, por outro lado, alega que informou o Legislativo dentro do limite de 48 horas exigido por lei. No entanto, a notificação teria sido feita em um documento secreto que não foi tornado público pela Casa Branca.

Depois de ameaçar atacar 52 locais no Irã se a República Islâmica retaliasse a morte de Soleimani, Trump adotou um tom moderado após os mísseis lançados pelo país persã contra duas bases no Iraque que recebem tropas americanas.

A resposta da Casa Branca à ação iraniana, que não deixou vítimas, segundo o governo americano, será por meio de novas sanções econômicas.

“Os EUA imporão imediatamente sanções adicionais contra o regime iraniano. Essas sanções poderosas ficarão em vigor até que o Irã mude seu comportamento”, disse Trump em pronunciamento.

Depois dos ataques às bases iraquianas, Trump disse que parece que o Irã estava “se acalmando”, uma postura considerada por ele como “boa para todas as partes interessadas” e “muito boa para o mundo”.

* Com EFE