Canadá iniciará vacinação contra a Covid-19 em asilos na próxima semana

País começa plano de imunização na terça-feira, 15, nas cidades de Ottawa e Toronto

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2020 22h12 - Atualizado em 10/12/2020 22h12
EFE/ Osvaldo Ponce/Archivo

Os trabalhadores da área da saúde que atuam em asilos serão os primeiros imunizados contra a Covid-19 no Canadá, em campanha que começará na próxima terça-feira, 15, em Ottawa e Toronto com a vacina da Pfizer, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira, 10, por autoridades locais. A província de Ontário, a maior e mais populosa do país, anunciou na última terça que receberá um pequeno número de doses na segunda e que a vacinação dos funcionários de lares para idosos começará no dia seguinte. Ontem, as autoridades sanitárias canadenses autorizaram o uso da vacina da Pfizer e está previsto para amanhã que a farmacêutica envie um primeiro lote de 30 mil doses da Bélgica, que chegará depois de três dias.

O governo federal anunciou que as vacinas serão distribuídas proporcionalmente à população das províncias e espera receber 249 mil doses de Pfizer antes do final do ano. Isso permitirá que 124.500 pessoas sejam imunizadas, já que são necessárias duas doses em um intervalo de três semanas. O chefe de governo de Ontário, Doug Ford, afirmou em comunicado que a província está pronta para receber a imunização assim que ela estiver disponível. Ele não detalhou quantas doses receberá na segunda, mas espera-se que seja algo em torno de 6 mil. Ontário é a segunda colocada no ranking de casos de coronavírus por província no Canadá, com média de quase 2 mil novas infecções a cada 24 horas nos últimos dias.

Se a tendência de alta continuar, segundo as autoridades, esse número pode chegar a 6,5 mil por dia até o fim do mês. O agravamento da situação obrigou o governo regional a decretar uma contenção parcial em Toronto e na região de Peel, devido ao alto número de casos, maior do que o registrado durante a primeira onda de contágio. Até o momento, 3.871 pessoas morreram em decorrência da doença em Ontário. Em Quebec, a segunda província mais populosa do Canadá com 8,5 milhões de habitantes, as perspectivas são piores. Até hoje, foram 7.382 vítimas do vírus SARS-CoV-2.

*Com informações da EFE