Casa Branca pede que chefe de agência aprove vacina da Pfizer ou renuncie

Donald Trump criticou a FDA, chamando a agência de uma “grande, velha e lenta tortura” e cobrando que as vacinas sejam liberadas o mais rápido possível

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2020 22h30
EFE/EPA/Liam McBurney / POOL - 08/12/20Vacina poderá ser liberada até o próximo sábado, 12.

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows pediu para que Stephen Hahn, comissário da agência de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA), renuncie caso a vacina da Pfizer contra a Covid-19 não seja autorizada ainda hoje. A informação foi dada pelo The Washington Post. Segundo o veículo, a situação fez com que a FDA adiantasse seu cronograma para liberar a aplicação do imunizante até o fim da manhã deste sábado. Nesta sexta, o presidente dos EUA, Donald Trump criticou a FDA, chamando a agência de uma “grande, velha e lenta tortura” e cobrando que Hahn lance as vacinas o mais rápido possível. “Pare de brincar e comece a salvar vidas”, disse o presidente.

Na última quinta, um comitê independente que atua como um tribunal científico recomendou que a FDA aprovasse urgentemente a vacina da Pfizer, que apresentou 95% de eficácia nos últimos testes. Em comunicado, a agência informou à Pfizer que pretende conceder a “autorização de emergência”, que é uma medida para acelerar a distribuição da vacina enquanto os dados continuam sendo coletados para que o imunizante seja aprovado de forma definitiva. No momento, os EUA são o país mais afetado pela pandemia, com 15,8 milhões de casos e 294.690 mortes causadas pela Covid-19.

*Com informações da EFE