Cinzas de vulcão se acumulam e companhia aérea suspende voos para ilha de La Palma

Segundo empresa ‘Binter’, não há previsão para retomada de voos para o local, mas outras partes das Ilhas Canárias têm operação normal

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2021 11h27 - Atualizado em 24/09/2021 16h13
REUTERS/Borja SuarezLava avança em La Palma dias após erupção de vulcão

A companhia aérea Binter anunciou nesta sexta-feira, 24, o cancelamento momentâneo de todos os voos com direção à ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, por causa da erupção do vulcão Cumbre Vieja, em curso desde o último domingo, 19. “Cancelamos temporariamente os voos com destino a La Palma por causa das cinzas em suspensão. A paralisação será mantida até que as condições melhorem e nos permitam voar com segurança. Neste momento, não é possível prever quando os voos poderão retornar. O resto da programação de voos no arquipélago ocorre com normalidade, mas aqueles que vão para a ilha de La Gomera podem sofrer atrasos e cancelamentos”, afirmou a empresa. A princípio, apenas os voos noturnos tinham sido afetados, mas em poucas horas a paralisação do tráfego aéreo na região foi completa.

Em comunicado feito nesta sexta, o presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres Pérez, afirmou que € 39 milhões (equivalente a R$ 243 milhões) serão investidos em 280 residências que possam receber os desabrigados. As estimativas são de que 350 casas tenham sido destruídas pela lava. O presidente da Espanha, Pedro Sánchez, também falou em coletiva e anunciou que o país europeu criou um plano especial para reconstruir a ilha com ações imediatas e a longo prazo. A área deve ser declarada como “zona afetada por emergência” nas próximas horas, o que diminuiria a burocracia para aportes financeiros voltados para a região. A velocidade do material vulcânico diminuiu significativamente, mas a erupção ainda não cessou. O governo, que previa a chegada da lava ao oceano na terça-feira, 21, e depois na quinta-feira, 23, agora não espera que o material chegue ao mar antes do fim de semana.

Bombeiros foram enviados para casas com grande acúmulo de cinzas nos telhados fora da linha de erupção do vulcão para eliminar resíduos e evitar mais acidentes. “Se um teto plano tem 20 centímetros de cinzas e chove, a água produz um efeito de endurecimento que pode fazer com que uma casa colapse e desabe”, explicou o corpo de bombeiros de Tenerife nas redes sociais. Segundo o governo local, 7,3 mil incidentes relacionados à erupção foram registrados pela central telefônica da ilha desde o domingo. A motivação desses chamados, porém, não foi divulgada. Mais de seis mil pessoas foram retiradas de casa, o espaço marítimo da ilha que deve ser alcançado pela lava foi totalmente evacuado e uma equipe de emergência monitora a erupção, que não tem previsão de cessar nos próximos dias.