Desabamento em Miami: número de mortos sobe para 32 e buscas continuam

Mais de 100 pessoas continuam desaparecidas e polícia ainda tenta identificar identidade de seis corpos encontrados nos escombros do prédio que caiu no último dia 24

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2021 13h22 - Atualizado em 06/07/2021 14h59
EFE/CRISTOBAL HERRERA-ULASHKEVICHNúmero de mortos no desabamento de prédio em Miami passou de 30

A polícia de Miami-Dade, na Flórida, confirmou nesta terça-feira, 6, que mais quatro corpos foram encontrados nos escombros do edifício de 12 andares que caiu no último dia 24. Com isso, o número de vítimas fatais sobe para 32. Apenas 26 corpos foram identificados até o momento e análises de DNA de parentes de desaparecidos são feitas para determinar quem são as últimas pessoas encontradas. A prefeita de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, afirmou em coletiva de imprensa que o número de desaparecidos é estimado em 113, mas disse que até o momento as autoridades só conseguiram confirmar a identidade de 70 desses desaparecidos que estavam no prédio no momento do desabamento. Ela reforçou o pedido para que familiares dos que ainda não deram notícias de vida preencham relatórios junto à polícia para que a lista com todos os nomes seja o mais precisa possível.

O trabalho dos socorristas precisou ser suspenso por cerca de 30 minutos na madrugada desta terça por causa de uma tempestade de raios que atingiu Surfside. A expectativa é de que os próximos dias sejam de chuva intensa por causa da proximidade da Tempestade Tropical Elsa, que não deve atingir diretamente o local do desabamento, mas pode reverberar na região. Até o momento, 124 toneladas de escombros foram retiradas do local. Com a demolição do resto do edifício que ainda continuava de pé, as equipes de busca conseguiram entrar em novos pontos do desabamento que antes estavam inacessíveis. A expectativa é de que isso acelere os trabalhos. O tom de otimismo na busca por sobreviventes adotado nos primeiros dias após a queda do prédio deu lugar a uma preocupação generalizada: mais de 12 dias após o desabamento, as chances de encontrar alguém vivo nos escombros de Surfside são quase nulas.