Dorian mata garoto de 8 anos nas Bahamas; irmã dele está desaparecida

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2019 10h30
EFEDorian está na categoria 5, a maior da escala

Um garoto de 8 anos morreu e uma menina está desaparecida após a passagem do furacão Dorian, de categoria 5 (a máxima da escala Saffir-Simpson) nas Bahamas. De acordo com notícias da emissora Eyewitness News, o menino, Lachino McIntos, morreu afogado devido ao forte aumento do nível do mar nas Ilhas Ábaco durante a passagem do fenômeno.

A informação foi confirmada pela avó da vítima, Ingrid McIntosh, que disse que recebeu a informação pela filha, mãe de Lachino, que achou o corpo do menino. A irmã dele, que não teve sua identidade revelada, também está desaparecida.

As Ilhas Ábaco foram as mais atingidas pelo furacão nas Bahamas, deixando centenas de casas estão submersas e cabos elétricos rompidos, árvores despedaçadas e comunicações cortadas. As autoridades esperam que o número de vítimas aumente consideravelmente devido à destruição causada, segundo a imprensa local.

Assista aos vídeos do momento da chegada do Dorian às Bahamas

Dorian, o segundo furacão mais poderoso no Atlântico desde que se produz registros, continua impactando o norte das Bahamas com ventos de 270 km/h enquanto se move muito lentamente rumo ao litoral da Flórida. De acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) dos Estados Unidos, o furacão pode chegar ao país ainda nesta segunda-feira (2).

No último boletim, divulgado às 8h locais (9h em Brasília), o NHC informou que Dorian estava há 50 quilômetros de Freeport, principal cidade da ilha de Bahamas e que está no caminho do furacão.

Os meteorologistas indicam que o ciclone gera rajadas de vento superiores à 320 km/h e eleve o nível do mar em até sete metros. Esses perigos continuarão sobre Bahamas durante a maior parte do dia, causando uma “destruição extrema”, já que o furacão se move a menos de 2 km/h, de acordo com o NHC.

*Com informações da Agência EFE