Duplo ataque suicida deixa 32 mortos e 110 feridos em Badgá, no Iraque

Um dos terroristas fingiu estar passando mal para atrair uma multidão de civis para perto de si antes de detonar a bomba em região movimentada da capital

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2021 11h37
EFE/EPA/AHMED JALILComo o número de pessoas feridas criticamente é alto, autoridades acreditam que haverá mais vítimas nas próximas horas

Pelo menos 32 pessoas morreram e outras 110 ficaram feridas após um raro ataque suicida duplo atingir uma região movimentada de Bagdá nesta quinta-feira, 21. Um dos terroristas fingiu estar passando mal para atrair uma multidão para perto de si antes de detonar a bomba no meio do mercado da Praça Tayaran. O segundo fingiu estar ajudando as vítimas antes de causar uma segunda explosão. As informações são do porta-voz do Ministério da Defesa do Iraque, Yahya Rasool, que concedeu entrevista à emissora de televisão Al Jazeera. Os hospitais da capital estão sendo mobilizados para tratar os feridos, mas a expectativa é que o número de vítimas cresça nas próximas horas devido à condição crítica de muitas dessas pessoas.

Por enquanto, nenhum grupo terrorista reivindicou a autoria do ataque, mas as autoridades locais acreditam no envolvimento do ISIS, que já orquestrou ações como essa em áreas movimentadas da capital no passado. Apesar do Iraque ter declarado que o ISIS foi derrotado no final de 2017, o grupo extremista continua em atividade e se recuperou ao longo do ano passado. O último ataque suicida duplo em Bagdá tinha sido em janeiro de 2018, quando as explosões na mesma Praça Tayaram deixaram 35 mortos e 90 civis feridos.