‘Em Cuba, pacientes precisam levar comida de casa para o hospital’, diz youtuber cubana

Em entrevista ao Pânico, Zoe Martínez lembrou seu cotidiano difícil no país e opinou sobre a política nacional, afirmando que ‘Kim Kataguiri não aguentaria um dia no lugar de Bolsonaro’

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2021 16h56 - Atualizado em 26/02/2021 17h43
Reprodução/Instagram @zoemartinezZoe Martínez ressaltou a crise alimentícia vivida em Cuba durante sua entrevista no Pânico

Em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, a youtuber cubana Zoe Martínez lembrou, nesta sexta-feira, 26, os anos em que morou em Cuba, reforçando que a realidade do país é diferente da que os brasileiros imaginam. “Quando eu era pequena, meu pai conseguiu deixar Cuba e vir para o Brasil. Depois de três anos de muito trabalho e burocracia, conseguiu trazer minha mãe. Ainda fiquei lá com minha irmã e meus avós por mais três anos, só aos 12 anos eu pude vir para o Brasil. Desde então, a situação não melhorou muito”, disse.

Para exemplificar o cotidiano do país, Zoe atentou-se ao aspecto alimentar. “Nos últimos dias, conversei com uma mãe cubana que chorava muito porque, como manda o governo, seu filho de um ano tem direito a apenas uma coxa de frango por mês. Além disso, as crianças deixam de receber leite quando completam seis ou sete anos. Cada adulto pode consumir 12 ovos por mês. É desta maneira que um cubano comum se alimenta no dia-a-dia. O comunismo fez com que os cubanos ficassem individualistas para conseguirem sobreviver, há briga por comida. Para além da alimentação, as mortes por Covid-19 estão aumentando muito no país, nem as ambulâncias possuem oxigênio, as pessoas morrem a caminho das unidades de saúde, que estão caindo aos pedaços. Os pacientes precisam levar comida e água de casa para os hospitais.”

A youtuber, que se autodenomina “reaça, empreendedora e capitalista”, também opinou sobre a política nacional. “Em 2018, toda minha família naturalizou-se brasileira para votar em Jair Bolsonaro. O presidente gosta do povo, por isso foi eleito. Não é da noite para o dia que ele vai mudar o país, mas está trabalhando duro. Existem políticos que adoram criticá-lo, mas não fazem melhor. Por exemplo, o deputado federal Kim Kataguiri é um bebezão, que ainda usa fraldas e apenas atrapalha as coisas na Câmara. O Kim não aguentaria um dia no lugar de Bolsonaro”, concluiu.

Confira na íntegra a entrevista com Zoe Martínez: