Em Lesbos, Papa Francisco faz apelo e diz que migração é um ‘problema mundial’

Pontífice criticou a indiferença de alguns países e afirmou que a situação é uma ‘crise humanitária que diz respeito a todos’

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2021 05h35 - Atualizado em 06/12/2021 05h37
EFE/EPA/VATICAN MEDIAFrancisco fez questão de visitar Lesbos, onde já havia estado há cinco anos, para voltar a dar destaque ao assunto

O Papa Francisco voltou a fazer um apelo pelos refugiados neste domingo, 5, durante passagem pelo centro migratório na ilha de Lesbos, na Grécia. Ele criticou a indiferença de alguns países com o tema, disse que a migração é um “é um problema mundial” e “uma crise humanitária que diz respeito a todos”. “Não permitamos que a ‘mare nostrum’ se torne uma ‘mare mortuum’, não permitamos que este lugar de encontro se torne um teatro de conflitos! Suplico-lhes: detenhamos este naufrágio da civilização”, disse diante representantes de refugiados, trabalhadores humanitários e também a presidente grega, Katerina Sakelaropulu.

Francisco fez questão de visitar Lesbos, onde já havia estado há cinco anos, para voltar a dar destaque ao assunto. “A questão da migração é sempre delegada a outros, como se ninguém se importasse, e é apenas um fardo inútil que alguém é obrigado a suportar”, advertiu o papa, que enxerga poucas mudanças desde que chegou à ilha em 2016. “Na Europa ainda há pessoas que persistem em tratar o problema como um assunto que não lhes diz respeito. É trágico”, criticou. Em carta à Comissão Europeia, 12 países pediram que o financiamento europeu possa ser utilizado para construir barreiras físicas para deter os migrantes.

*Com EFE