Embaixador da Itália é morto a tiros na República Democrática do Congo

Assassinato aconteceu durante um ataque armado a um comboio da ONU, que fazia parte do Programa Mundial de Alimentos

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2021 10h59 - Atualizado em 22/02/2021 14h44
EFE/EPA/ITALIAN FOREIGN MINISTRY HANDOUT Luca Attanasio morreu durante um ataque na cidade de Goma, região do país africano que está mergulhada em um conflito entre grupos armados

O embaixador da Itália na República Democrática do Congo, Luca Attanasio, foi assassinado nesta segunda-feira, 22, durante um ataque armado a um comboio da Organização das Nações Unidas (ONU) na cidade de Goma. Segundo o Ministério das Relações Exteriores da Itália, o embaixador viajava junto com um agente de segurança italiano, que também foi morto a tiros, durante uma missão internacional do Programa Mundial de Alimentos. “Fiquei sabendo com grande consternação e imensa dor, a morte hoje do nosso embaixador na República Democrática do Congo e de um policial. Dois funcionários do Estado foram violentamente assassinados no cumprimento do dever”, afirmou o chanceler Luigi Di Maio.

Di Maio acrescentou que “as circunstâncias deste ataque brutal ainda não são conhecidas e nenhum esforço será poupado para esclarecer o que aconteceu”. No entanto, a agência de notícia Reuters afirma que o embaixador e os demais membros da missão internacional, entre os quais estaria também o chefe da delegação da União Europeia, teriam sido vítimas de uma tentativa de sequestro. A região nordeste da República Democrática do Congo está mergulhada em um conflito armado entre dezenas de grupos rebeldes nacionais e estrangeiros há anos. Apesar da presença do exército da República Democrática do Congo e dos mais de 15 mil soldados enviados pela ONU, essas organizações atacam frequentemente a população civil e as ONGs que fornecem ajuda humanitária ao país africano.

*Com informações de agências internacionais