Espanha começará vacinação contra Covid-19 em 27 de dezembro

Campanha será iniciada um dia após país receber as primeiras doses da Pfizer; funcionários dos centros sociais e profissionais da saúde serão os primeiros a serem vacinados

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2020 12h51 - Atualizado em 18/12/2020 12h52
EFE/ MariscalEspanha registra aumento das infecções por Covid-19 em todo o país

O ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, anunciou nesta sexta-feira, 27, que a vacinação contra a Covid-19 será iniciada no próximo dia 27, um dia após receber as primeiras doses da Pfizer. Durante entrevista coletiva, o ministro explicou que as injeções chegarão a todas as regiões, embora “ainda estejam finalizando os aspectos logísticos em coordenação com a Europa”. Os funcionários dos centros sociais e profissionais da saúde serão os primeiros a serem vacinados. Segundo Illa, as doses serão recebidas todas as semanas e distribuídas igualmente para cada uma das regiões, de acordo com o número de pessoas dos grupos de risco que moram em cada uma delas. A vacinação será realizada nos 13 mil pontos de atendimento do sistema público de saúde da Espanha e sua administração será gratuita.

O ministro alertou que a chegada das vacinas é “o começo do fim”, “mas não o fim”, insistindo na necessidade de “aumentar a prudência” diante, do que qualificou, de “situação preocupante” pelo aumento de casos em todo o país. Para garantir a segurança na distribuição das vacinas, o Ministério do Interior espanhol já está realizando, em coordenação com o Ministério da Saúde, um dispositivo para assegurar o transporte e armazenamento das vacinas. As vacinas contra a Covid-19 chegam à Espanha em um momento em que há um aumento das infecções em todo o país, com uma incidência acumulada que chega a 207 casos por 100 mil habitantes, segundo os últimos dados do Ministério da Saúde, que ele espera estar aumentando. Ontem, foram registrados 12.131 novos casos e 181 mortes por Covid-19, elevando o número da pandemia na Espanha para 1.785.421 infecções e 48.777 óbitos.