Estados Unidos atingem marca de 500 mil mortes por Covid-19

O presidente Joe Biden ordenou o hasteamento das bandeiras a meio mastro e fez uma cerimônia solene com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da doença

  • Por Jovem Pan
  • 23/02/2021 10h48
EFE/EPA/JIM LO SCALZOJoe Biden e Kamala Harris fizeram um minuto de silêncio durante uma cerimônia à luz de velas em homenagem às vítimas da Covid-19

Os Estados Unidos superaram a marca de 500 mil mortes por Covid-19 nesta segunda-feira, 22, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. Esse duro recorde, somado aos 28.174.133 milhões de casos do novo coronavírus já registrados no território norte-americano, faz com que o país seja de longe o mais atingido pela pandemia no mundo. Em memória às vítimas, o presidente Joe Biden ordenou que as bandeiras de todos os edifícios federais dos Estados Unidos e de todos os órgãos oficiais no exterior fossem hasteadas a meio mastro.

Além disso, o chefe de governo participou de uma cerimônia solene em frente à entrada sul da Casa Branca ao lado da vice-presidente Kamala Harris e dos seus respectivos cônjuges, Jill Biden e Doug Emhoff. Em discurso à nação, Biden lembrou que o meio milhão de mortos em um ano de pandemia são mais numerosos do que a soma de todos os norte-americanos que morreram na Primeira Guerra Mundial, na Segunda Guerra Mundial e na Guerra do Vietnã. A homenagem também foi marcada por um minuto de silêncio, 500 velas acesas nas escadas da Casa Branca e 500 badaladas dos sinos da Catedral de Washington D.C.

*Com informações da EFE