Estados Unidos detalham plano para vacinação de crianças entre 5 e 11 anos

Imunizante da Pfizer ainda será avaliado por comissões de dois órgãos do governo nas próximas semanas antes de poder ser aplicado no público infantil

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2021 20h05 - Atualizado em 20/10/2021 20h23
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOPfizer tem aprovação definitiva para o público acima de 16 anos nos Estados Unidos

Os Estados Unidos detalharam nesta quarta, 20, seu plano para começar a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade, já em novembro se for necessário. A expectativa do governo de Joe Biden é que a vacina da Pfizer seja aprovada para a faixa etária nas próximas semanas: a solicitação feita pela empresa farmacêutica será avaliada pelo comitê de conselheiros externos da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) em reunião no dia 26 de outubro, e pelos conselheiros do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) nos dias 2 e 3 de novembro. Caso os órgãos aprovem a aplicação no público infantil, estima-se que mais de 28 milhões de crianças norte-americanas poderão receber as primeiras doses.

O governo federal dos Estados Unidos diz que já está trabalhando para montar clínicas de vacinação em mais de 100 hospitais pediátricos no país, além de consultórios médicos, farmácias e possivelmente escolas. Segundo comunicado divulgado pela Casa Branca, o plano assegura que a vacina “será distribuída rapidamente e disponibilizada conveniente e igualitariamente a famílias de todo o país”, e ressalta que as agências reguladoras são independentes para avaliar o caso. Durante um ensaio clínico, crianças de 5 a 11 anos receberam duas doses de 10 microgramas, em comparação com 30 microgramas para os grupos de idade mais avançada. As injeções foram administradas com 21 dias de intervalo. A vacina da Pfizer já recebeu aprovação total nos Estados Unidos para o público acima de 16 anos, e emergencial para quem tem entre 12 e 15 anos.