EUA anunciam doação de 55 milhões de vacinas contra Covid-19; América Latina receberá 14 milhões

Nova distribuição de imunizantes completa as 80 milhões de doses prometidas pelo governo de Joe Biden ainda no começo da administração

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2021 16h33 - Atualizado em 21/06/2021 17h20
EFE/EPA/MELINA MARA / POOL - 28/04/2021 O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante discurso dos 100 primeiros dias do governo Doação faz parte da promessa de distribuição de 80 milhões de doses feita por Joe Biden no início do mandato

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira, 21, a distribuição de 55 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 para tentar conter a disseminação do vírus em outros países do mundo. Somada à primeira remessa de doses — distribuídas ainda no começo do mês — as novas doações completam as 80 milhões de vacinas prometidas pelo governo de Joe Biden até o fim de junho. “Além de compartilhar as doses do nosso próprio estoque de vacinas, a administração Biden-Harris também se compromete a trabalhar com os fabricantes norte-americanos para produzir mais vacinas para compartilhar com o mundo”, afirma trecho da nota distribuída pela Casa Branca.

Segundo o governo do país norte-americano, as vacinas são enviadas para priorizar a imunização de trabalhadores da saúde e de outras pessoas em maior situação de risco nos países contemplados. Ao todo, 75% das 80 milhões de doses serão distribuídas por meio do Consórcio Covax Facility e 25% para outros países que fizeram o requerimento aos EUA. A distribuição das 55 milhões de doses ocorrerá com 14 milhões para a América Latina; 16 milhões para a Ásia; 10 milhões para a África e cerca de 14 milhões para o que o governo considerou como “prioridades regionais”. Entre eles estão Colômbia, Argentina, Haiti, República Dominicana, Costa Rica, Panamá, Afeganistão, Bangladesh e Paquistão. As doações devem ser feitas até o fim de junho.