EUA: Emissoras de televisão doarão R$ 1,3 mi para que ex-detentos da Flórida possam votar

Medida assinada pelo governador Ron DeSantis proíbe que ex-detentos participem de votação antes de quitar suas dívidas com o estado

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2020 19h34
EFECampanha de ONGs e famosos tenta ajudar ex-detentos a votarem nas eleições presidenciais

Os canais de entretenimento “MTV”, “Comedy Central” e “VH1” anunciaram nesta sexta-feira (18) que doarão US$ 250 mil (R$ 1.347 milhões, na cotação atual**) para ajudarem a pagar as custas judiciais de ex-detentos do estado da Flórida, nos Estados Unidos, que precisam acertar essas contas como condição para recuperarem o direito de voto. A iniciativa se soma a outras semelhantes de artistas e atletas, como o do astro da NBA LeBron James, que doaram diretamente ou organizaram campanhas para que esses ex-prisioneiros, em sua maioria negros e com recursos limitados, possam pagar as multas e votar nas eleições presidenciais de 3 de novembro.

A nova lei que estabeleceu o pagamento de multas e restituições pendentes foi um duro golpe para esses “novos” eleitores na Flórida, um estado com grande peso no pleito. A medida foi promulgada em 2019 pelo governador Ron DeSantis, do Partido Republicano, que conquistou uma vitória na corte este ano contra grupos de eleitores que o haviam processado para que a regra fosse derrubada. “Milhares de pessoas anteriormente encarceradas na Flórida não poderão votar neste novembro devido a uma recente decisão judicial de que não poderão votar até que tenham pagado todas as multas ao estado”, disse o “VH1” no Twitter nesta sexta-feira.

Na semana passada, uma audiência de apelação à qual DeSantis compareceu ratificou a lei que exige que os ex-detentos paguem as custas judiciais pendentes antes que os direitos de voto sejam restaurados. Pelo menos 1.400 ex-detentos da Flórida recuperaram o direito de votar através de uma emenda que recebeu mais de 64% de votos nas eleições de 2018, mas uma lei aprovada em 2019 pelo Congresso da Flórida, de maioria republicana, e assinada por DeSantis condicionou o registro de eleitores ao pagamento das multas. A doação dos canais de entretenimento, que pertencem ao grupo ViacomCBS, será destinada à Coalizão para a Restauração dos Direitos da Flórida, de acordo com Erika Soto Lamb, vice-presidente de impacto social da empresa. Essa ONG foi a que promoveu a emenda em 2018 – que não inclui ex-detentos que cometeram crimes violentos, como assassinatos ou crimes sexuais.

*Com Agência EFE

**pesquisa realizada em 18 de setembro com a cotação do dólar a R$ 5,39