EUA: Joe Biden acredita que Senado não aprovará impeachment de Donald Trump

O democrata também afirmou que o processo afetará a aprovação dos membros de seu gabinete e de suas propostas, mas que é importante que o julgamento aconteça mesmo assim

  • Por Bárbara Ligero
  • 26/01/2021 11h05 - Atualizado em 26/01/2021 11h05
EFE/EPA/KEVIN DIETSCH / POOL"Eu acho que tem que acontecer", disse Biden sobre impeachment de Trump em entrevista

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acredita que o Senado dificilmente aprovará o impeachment do seu antecessor, Donald Trump. Para que o ex-presidente seja condenado, 17 senadores do Partido Republicano teriam que votar a favor das acusações de “incitação à insurreição”, o que o democrata considera improvável. O embasamento para essa opinião seria a própria experiência de Biden no Senado, onde trabalhou durante 36 anos pelo estado de Delaware. Os comentários, que marcam a primeira vez em que o presidente discutiu o assunto abertamente desde a sua posse, foram feitos em entrevista à emissora de televisão norte-americana CNN na mesma noite em que a Câmara dos Deputados encaminhou formalmente o impeachment para os senadores.

Joe Biden reconheceu, ainda, que o julgamento de Donald Trump afetará a aprovação dos membros de seu gabinete e de suas primeiras propostas presidenciais, que tratam principalmente de questões relacionadas à pandemia do novo coronavírus e à recuperação econômica. “Eu espero que a liderança do Senado encontre uma maneira de lidar com as suas responsabilidades constitucionais do impeachment ao mesmo tempo em que trabalham com outros assuntos urgentes dessa nação”, disse o presidente. No entanto, o democrata defendeu que o julgamento deve ser feito mesmo assim, já que haveriam “efeitos piores se ele não acontecesse”.