Estados Unidos voltam a ter restrições de viagem a partir do Brasil

O presidente Joe Biden reaplicou as medidas que haviam sido suspendidas por Donald Trump, alegando agravamento da pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2021 20h39
Roberto Casimiro/Estadão ConteúdoPassageiros que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias estão proibidos de entrar nos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reaplicou as restrições de viagem a partir do Brasil, do Reino Unido e dos países da Europa que fazem parte do Espaço Schengen, além de ter acrescentado a África do Sul a essa lista. “Com o agravamento da pandemia e a propagação de variantes mais contagiosas, agora não é o momento de suspender as restrições às viagens internacionais”, afirmou a Casa Branca nesta segunda-feira, 25. Antes de deixar a presidência no último dia 20, Donald Trump havia suspendido essas medidas.

Dessa forma, não estão autorizados a entrar nos Estados Unidos todos os passageiros que estiveram, nos últimos 14 dias, no Brasil, na China, no Irã, no Reino Unido, na Irlanda e nos países-membro do Espaço Shengen. Um brasileiro só pode entrar em território norte-americano caso já tenha o visto emitido, passe as duas semanas anteriores à viagem em um país sem restrições de entrada e apresente resultado negativo para um teste de Covid-19 feito no máximo três dias antes do embarque para os Estados Unidos. Depois disso, ele deverá cumprir mais 14 dias de quarentena.

Há poucas exceções para essa regra, como cidadãos americanos, residentes permanentes e seus respectivos cônjuges, pais, responsáveis legais e filhos. Estes também deverão passar por um isolamento de duas semanas ao chegarem nos Estados Unidos, além de apresentar resultado negativo para o teste de coronavírus.

*Com informações da EFE