Ex-presidente das Maldivas está em estado crítico após ser alvo de atentado

Atual chefe do Parlamento, Mohamed Nasheed estava prestes a entrar no seu carro quando uma bomba foi detonada; polícia classifica o incidente como um ato terrorista deliberado

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2021 12h13
Reprodução Twitter Mohamed NasheedMohamed Nasheed é conhecido por defender a democracia e criticar o extremismo religioso

Mohamed Nasheed, o primeiro presidente das Maldivas eleito democraticamente, foi alvo de um atentado terrorista na noite de quinta-feira, 6. O político estava prestes a entrar no seu carro, estacionado em frente a sua residência na capital Malé, quando uma bomba foi detonada. As investigações preliminares indicam que o dispositivo estava preso a uma moto. A explosão causou ferimentos no guarda-costas, em um estrangeiro que passava pelo local e em Nasheed, que teve que passar por procedimentos cirúrgicos que salvaram a sua vida após ter sido atingido na cabeça, no tórax, no abdômen e nos membros. No entanto, ele continua internado em estado crítico e deve passar por um longo processo de recuperação.

Além de ser ex-presidente, Mohamed Nasheed é o atual presidente do Parlamento das Maldivas. Grande defensor da democracia, o político é conhecido por suas críticas ousadas ao extremismo religioso e já tinha alertado em várias ocasiões sobre a presença de forças radicais islâmicas no país. Apesar de nenhum grupo ter reivindicado a autoria do ataque ainda, a polícia já classifica o incidente como um ato terrorista deliberado. O atual presidente das Maldivas, Ibrahim Mohamed Solih, convocou uma reunião com o Conselho de Segurança Nacional e prometeu que os perpetradores enfrentariam “toda a força da lei” durante um discurso transmitido ao vivo. Já o ministro das Relações Exteriores, Abdulla Shahid, utilizou o seu perfil no Twitter para condenar “veementemente” o atentado.