Explosões do vulcão Cumbre Vieja aumentam e governo ordena evacuação de mais três cidades

Número exato de moradores que deverão se retirar das próprias casas ainda não foi divulgado pelas Ilhas Canárias; até o momento, 6 mil pessoas estão desabrigadas

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2021 14h16 - Atualizado em 24/09/2021 15h46
Involcán/EFE/ReproduçãoOrdem de evacuação para mais cidades foi dada pelo centro de monitoramento de vulcões

A Comissão Científica do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico (Pevolca), que monitora o vulcanismo do Cumbre Vieja, em erupção desde o último domingo, 19, em La Palma, nas Ilhas Canárias, determinou na tarde desta sexta-feira, 24, que mais três cidades fossem evacuadas por risco de serem atingidas pelo fenômeno. “Devido a uma intensificação do fenômeno explosivo e um aumento da instabilidade do edifício vulcânico, os materiais emitidos podem alcançar uma maior distância e produzir fenômenos como a caída de cinzas e material vulcânico de alta temperatura além da zona estabelecida como de exclusão”, diz comunicado do Pevolca. Agora, moradores de Tajuya, Tacande de Abajo e de parte de Tacande de Arriba deixarão as próprias casas e se encaminharão a abrigos. O número exato de pessoas retiradas do local não foi detalhado pelo governo das Ilhas Canárias até o momento.

A orientação dada pelo governo é de que todas as pessoas que moram em áreas afetadas se dirijam ao campo de futebol de El Paso, em Santa Cruz de Tenerife. Além da companhia aérea Binter, a Canaryfly também anunciou a suspensão temporária dos voos para a ilha de La Palma por causa do crescimento das cinzas do vulcão. Ao todo, dois “rios de lava” foram formados pelo Cumbre Vieja: o primeiro, que está mais próximo do mar, chegou a ter velocidade de 700m/h e agora está quase parado, andando 0,5 metros por hora. O segundo, que estava paralisado há mais de 24 horas, voltou a andar e avança com velocidade variando entre 12 metros por hora e 33 metros por hora. Uma parte do mar foi completamente evacuada na ilha por risco de que a lava chegue até o local, mas, com a baixa velocidade do material vulcânico, ela não deve atingir o oceano antes do fim de semana.