Filipinas dará comida para incentivar vacinação contra a Covid-19

Proposta do governo é imunizar 15 milhões de pessoas em três dias; presidente Rodrigo Duterte pede que ‘todos os recursos necessários’ sejam usados: ‘Gaste dinheiro’

  • Por Jovem Pan
  • 24/11/2021 05h37 - Atualizado em 24/11/2021 05h38
EFE/EPA/ROLEX DELA PENAFilipinas tem 33,5 milhões de cidadãos com o esquema vacinal completo

O presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, se propôs a vacinar 15 milhões de pessoas contra a Covid-19 em três dias. Para isso, ele pede a ajuda do Exército e da polícia, assim como dos governos locais, para que distribuam comida aos imunizados, como forma de incentivar a participação da população. “Autorizo ​​todos os governadores e prefeitos. Gaste o dinheiro. Eu vou devolver um dia”, disse o presidente em discurso nesta terça-feira, 23, incentivando que as autoridades usem “todos os recursos necessários”. A campanha proposta vai exigir a participação de 160 mil voluntários e busca, ao final do processo, multiplicar sete vezes a taxa de vacinação.

Duterte também reiterou que os não-imunizados serão proibidos de entrarem em restaurante e hotéis, por serem “um perigo para a saúde pública”. Com uma população de mais de 100 milhões de pessoas, a Filipinas tem 33,5 milhões de cidadãos com o esquema vacinal completo, incluindo três milhões de menores entre 12 e 17 anos. O país é a segunda nação mais afetada pela Covid-19 no sudeste da Ásia, com 2,8 milhões de casos confirmados e mais de 47 mil mortes pela doença.

*Com EFE