Foguetes atingem área próxima à Embaixada dos EUA no Iraque

A Zona Verde de Bagdá foi atingida. No local ficam os prédios governamentais e também missões estrangeiras, incluindo embaixadas. Sirenes de emergência foram acionadas na região

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2020 18h42 - Atualizado em 08/01/2020 20h23
EFEDois foguetes Katyusha caíram próximos da Embaixada e várias explosões foram ouvidas

Novos mísseis atingiram nesta quarta-feira (8) uma região próxima da embaixada americana em Bagdá, capital do Iraque. De acordo com a imprensa local, dois foguetes Katyusha caíram próximos da embaixada e várias explosões foram ouvidas.

A área atingida faz parte da chamada Zona Verde de Bagdá, onde ficam prédios governamentais e também missões estrangeiras que atuam no local. Uma sirene de emergência foi acionada após as explosões.

Uma fonte do Ministério do Interior iraquiano que pediu anonimato confirmou a queda de dois projéteis provavelmente disparados por um sistema de lançadores múltiplos Katyusha. Nenhuma morte ou danos materiais foi relatada até o momento.

Este foi o terceiro ataque deste tipo nos últimos cinco dias no centro de Bagdá, alvo de foguetes nos últimos sábado e domingo. Um dos que foram lançados no fim de semana deixou cinco civis que estavam em uma casa perto da Zona Verde feridos.

O novo caso aconteceu em meio a uma grave escalada na tensão no Oriente Médio, desencadeada pelo ataque americano em Bagdá na última sexta que matou o general Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, a unidade especial da Guarda Revolucionária Iraniana.

Na noite desta quarta, o Irã respondeu a esta ação lançando mísseis contra duas bases militares onde estão destacadas tropas americanas no oeste e norte do Iraque. Os ataques não causaram baixas, de acordo com fontes em Bagdá e Washington.

As Forças de Mobilização Popular do Iraque também haviam prometido retaliar a morte de alguns de seus líderes no ataque que matou Soleimani.

Por outro lado, os ataques com foguetes contra a Zona Verde são relativamente frequentes e vinham ocorrendo antes do início do aumento da tensão entre Washington e Teerã dos últimos dias.

Confira o momento em que sirenes de emergência são acionadas na região:

*Com informações da EFE