França vai reformular lei que limita divulgação de imagens de policiais

O artigo estava sendo criticado por grupos de direitos humanos e manifestantes, que afirmavam que a medida poderia esconder casos de abuso de poder ou violência policial

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2020 16h35
EFE/EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSONA decisão acontece dias depois de um protesto violento contra o artigo tomar conta das ruas de Paris

Nesta segunda-feira, 30, o Parlamento da França decidiu reformular um artigo polêmico que limita a divulgação de imagens de policiais em ação. Aprovada recentemente pela câmara, a lei penalizava a veiculação, nas redes sociais, de imagens de agentes que tivessem como intenção prejudicá-los física ou psicologicamente. O intuito da lei era evitar possíveis “incompreensões” por parte da sociedade sobre a forma como os policiais atuam. No entanto, a imprensa e as organizações de direitos humanos levantaram uma série de questionamentos sobre o texto, que poderia “ocultar” casos de abuso de poder e violência policial. No último sábado, 28, também houve manifestações contra essa medida em Paris.

O debate foi fomentado pelo caso envolvendo o produtor musical Michel Zecler, que foi agredido dentro do seu estúdio por quatro policiais. O ataque foi registrado pelas câmeras de segurança do local e o vídeo viralizou nas redes sociais. Dois agentes acabaram sendo presos pela violência. Apesar da decisão de reformular o artigo polêmico, o presidente do grupo parlamentar LREM, Christophe Castaner, insistiu que a intenção do texto não era limitar a liberdade de imprensa ou a liberdade de expressão livre dos cidadãos, mas impedir que imagens de agentes com dados pessoais e ameaças apareçam nas redes sociais.

*Com informações da agência EFE