Funcionários próximos ao Papa Francisco são diagnosticados com Covid-19

Segundo Vaticano, arcebispo Edgar Pena Parra e secretário Pietro Parolin estão em isolamento por causa da doença

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2022 11h13
EFE/EPA/FILIPPO MONTEFORTE / POOL O Papa Francisco chega para conduzir a oração nos jardins do Vaticano Funcionários próximos ao Papa foram diagnosticados com Covid-19

O Vaticano anunciou nesta terça-feira, 18, que dois funcionários próximos ao Papa Francisco foram diagnosticados com Covid-19 e estão isolados nas suas residências. Os casos da doença se manifestaram no secretário de Estado, Pietro Parolin, de 67 anos, que teve sintomas leves, e no vice-secretário, Arcebispo Edgar Pena Parra, de 61, que está assitomático. Os dois têm encontros frequentes com o Papa, mas o comunicado do Vaticano não esclareceu quando foi a última reunião presencial dos três. A cidade exige que todos os seus funcionários estejam imunizados para trabalhar no local. A Itália, país que cerca o Vaticano e é residência de boa parte dos funcionários da Santa Sé, registrou 83 mil novos casos da doença na segunda-feira, 17. Até o momento, de acordo com dados do Our World In Data, 8,7 milhões de casos já foram confirmados no país europeu e 141 mil mortes foram registradas desde o início da pandemia.