Fundadora de startup do Vale do Silício é condenada por fraude nos Estados Unidos

Elizabeth Holmes foi considerada culpada em pelo menos quatro dos 11 crimes que eram acusada; empresária pode receber pena de até 20 anos de prisão, além de ter que pagar multa de US$ 250 mil

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2022 12h19
EFE/EPA/PETER DASILVA Elizabeth Holmes chega ao juri Elizabeth Holmes ficou famosa aos 19 anos, quando fundou uma startup que prometia realizar exames médicos com apenas algumas gotas de sangue

A fundadora da empresa de biotecnologia Theranos, voltada para exames médicos, foi condenada por fraude nesta segunda-feira, 3, durante julgamento na Califórnia, nos Estados Unidos. Elizabeth Holmes ficou famosa aos 19 anos, quando fundou uma startup que prometia realizar exames médicos com apenas algumas gotas de sangue e com resultados rápidos. Na época, ela chegou a ser considerada uma promessa com do Vale do Silício. No entanto, em 2015, o jornal Wall Street trouxe uma série de matérias questionando o funcionamento da Theranos e afirmando que Elizabeth poderia ter enganado os investidores e pacientes com a ideia revolucionária, que fez ela arrecadar quase US$ 500 milhões. De acordo com jornais locais, a acusada chegada a usar outros laboratórios para entregar os exames de diagnóstico que eram prometidos. Agora, aos 37 anos, a empresária foi considerada culpada em pelo menos quatro dos 11 crimes que eram acusada, entre eles fraude e também o crime de fraude para investidores. Com as condenações, ela pode receber pena de até 20 anos de prisão e ter que pagar uma multa de US$ 250 mil.

*Com informações do correspondente Eliseu Caetano