Imunidade após infecção pela Covid-19 dura ao menos quatro meses, aponta estudo

Segundo o THL, no entanto, a quantidade de anticorpos dos infectados diminuiu durante o período de acompanhamento

  • Por Jovem Pan
  • 13/10/2020 10h00 - Atualizado em 13/10/2020 10h45
EFE/EPA/WILL OLIVERA pesquisa foi feita com 129 pessoas de 39 famílias, sendo que ao menos um membro havia testado positivo para a doença

A imunidade contra a Covid-19 pode durar pelo menos quatro meses, mostra estudo publicado nesta terça-feira, 13, pelo Instituto Nacional de Saúde e Bem-estar da Finlândia (THL). A pesquisa foi feita com 129 pessoas de 39 famílias, sendo que ao menos um membro havia testado positivo para a doença. Segundo o estudo, 63 das 64 pessoas que deram positivo em exame de diagnóstico desenvolveram anticorpos durante o primeiro mês de infecção e, além disso, foram encontrados anticorpos em outros 17 indivíduos que deram negativo no teste PCR.

Segundo o THL, a quantidade de anticorpos dos infectados diminuiu durante o acompanhamento, embora mesmo após quatro meses quase todos eles ainda apresentassem células de defesa contra a doença. “Os resultados desse estudo confirmam a evidência de que os anticorpos produzidos por uma infecção natural e sua potencial imunidade durariam ao menos quatro meses”, explicou em comunicado Merit Melin, diretora de investigação da THL.

No entanto, a diretora admite que não há certezas de que tipo de imunidade proteja os organismo humano contra uma nova infecção pela Covid-19. Além disso, pouco se sabe ainda quanto tempo esses anticorpos persistem no organismo, já que os estudos apresentarem resultados diversos. A instituição pretende continuar com a pesquisa para entender se a imunidade contra o coronavírus persiste por seis ou sete meses após a infecção, resultados que devem ser obtidos no final deste ano.

*Com Agência EFE