Iraque convoca embaixador iraniano para condenar ataques a bases americanas

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2020 15h21
EFENo início da madrugada de hoje, o Irã lançou mísseis contra duas bases no território iraquiano na presença de militares americanos, em retaliação ao assassinato do general Qasem Soleimani

O Ministério das Relações Exteriores do Iraque anunciou nesta quarta-feira (8) que vai convocar o embaixador iraniano em Bagdá, Iraj Masjedi, para transmitir sua reprovação com os ataques contra bases militares dos Estados Unidos.

Em comunicado, a Chancelaria condenou essas ações, considerando uma “violação” de sua soberania, e pediu para as partes envolvidas que exercessem “autocontrole” e trabalhassem para reduzir a escalada de tensão no Oriente Médio.

Ele também pediu para não transformar o território iraquiano em “um campo de guerra para ajuste de contas”.

Nesse sentido, enfatizou que o Iraque é um país independente, cuja segurança interna tem o máximo interesse e prioridade e, portanto, não permitirá que seu território se torne um quintal para “agressões” ou “prejudicar países vizinhos”.

O ministério convocará o embaixador iraniano para informá-lo de todos os itens acima, conclui a nota.

No início da madrugada de hoje, o Irã lançou mísseis contra duas bases no território iraquiano na presença de militares americanos, em retaliação ao assassinato na última sexta-feira, em Bagdá, do general Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, unidade especial dos Guardiões da Revolução Islâmica.

Na ocasião, Bagdá condenou a ação de Washington, que também matou vários líderes das milícias pró-governo iraquianas supostamente apoiadas por Teerã, considerando o ato como uma violação de sua soberania.

O governo do primeiro-ministro iraquiano, Adel Abdel Mahdi, tem mantido boas relações tanto com o Irã quanto com os EUA, cujas tropas estão presentes no Iraque à frente da coalizão internacional que luta contra o grupo jihadista Estado islâmico.

* Com EFE