Líder talibã, presidente da China e Biden elencam lista dos mais influentes do mundo na revista ‘Time’

Publicação norte-americana divulgou nome de 100 pessoas de destaque em publicação nesta quarta-feira, 15; Luiza Trajano foi única brasileira na lista

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2021 15h30 - Atualizado em 15/09/2021 17h41
REUTERS/Carlos Garcia RawlinsPresidente da China foi colocado na lista dos mais influentes pela revista Time

A revista norte-americana “Time” publicou nesta quarta-feira, 15, a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo no ano de 2021. Além de artistas, figuras públicas e outras personalidades, 19 pessoas foram elencadas na categoria “líderes”. Entre elas, estão o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a vice-presidente do país, Kamala Harris, o presidente da China, Xi Jinping, e até mesmo o líder talibã Abdul Ghani Baradar. O texto de apresentação de Xi foi feito pelo ex-presidente da Mongólia, Tsakhiagiin Elbegdorj, que considerou o chinês como uma pessoa que “ama seu país e as pessoas que vivem nele”. “O Presidente Xi não tem arrogância. Ele trata as pessoas e os chefes de Estado de outros países como iguais, mesmo que, sem dúvidas, ele seja o político mais influente da atualidade”, afirmou.

O líder talibã Abdul Ghani Baradar, um dos fundadores do grupo extremista, que ganhou o cargo de vice-primeiro-ministro interino do Afeganistão após a formação de um governo no país, também elencou a lista. No texto sobre ele, o jornalista e escritor paquistanês Ahmed Rashid considerou Baradar como um dos principais responsáveis pelas negociações que evitaram um “banho de sangue” após a retomada de Cabul. Rashid pontuou que o líder “representa uma corrente mais moderada do Talibã, aquela que será projetada para ganhar o apoio ocidental e o auxílio financeiro que o país desesperadamente precisa” e questionou como serão os próximos passos dessa liderança nos anos que se seguirão.

A ginasta Simone Biles também foi colocada na lista, na categoria “Titã”, com uma apresentação escrita por Serena Williams. “O melhor trabalho da atleta é feito longe dos esportes usando a própria voz para compartilhar a jornada pessoal de autoamor, respeito e aceitação”, diz trecho da declaração da tenista. Na mesma categoria que ela, a única brasileira da lista, Luiza Trajano, foi apresentada pelo ex-presidente Lula. Além deles, nomes como o do príncipe Harry e da esposa dele, ex-atriz Meghan Markle; do fundador da Tesla, Elon Musk; da atleta Naomi Osaka, que acendeu a pira olímpica nas Olimpíadas de 2021; do ativista russo e opositor de Putin Alexei Navalny e da cantora Britney Spears também figuraram a lista.