Madeleine McCann: novas buscas contam com tecnologia avançada e radar usado para detectar explosivos

Maior operação desde 2014 está sendo realizada na barragem de Arade, represa a 50 km de onde a britânica desapareceu e local em que o principal suspeito costumava frequentar

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2023 12h23 - Atualizado em 23/05/2023 12h31
FILIPE AMORIM / AFP buscas por madeleine mccann em portugal Autoridades portuguesas da unidade de investigação criminal da Polícia Judiciária (PJ) trabalham durante uma nova operação de busca no âmbito da investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann (Maddie) na barragem do Arade, em Silves, perto da Praia da Luz, a 23 de maio de 2023

A polícia de Portugal, a pedido das autoridades alemãs, iniciaram nesta terça-feira, 23, às 11h (7h em Brasília) o primeiro de dois dias de novas buscas por Medeleine McCann, britânica que está desaparecida desde 2007 – as buscas vão até quarta-feira, 24. Ela sumiu pouco antes do seu quarto aniversário, em um balneário em Praia da Luz, na região turística do Algarve, onde estava de férias com sua família. Nessa nova procura, a polícia portuguesa conta com ajuda de alguns recursos para localizar fibras do pijama da menina ou vestígios de seu corpo. Cão farejador, lancha do corpo de bombeiros, tecnologia avança, embarcação para rastrear o fundo da barragem, carrinhos de mão e picaretas são alguns dos equipamentos que vão ser utilizados na procura. Segundo o Jornal britânico ‘Daily Mail’, as autoridades também vão contar com um radar que costuma ser usado para detectar explosivos enterrados foi levado para o local.

A região em que as buscas estão sendo realizadas, a barragem de Arade, uma represa a 50 km onde “Maddie” desapareceu, no sul de Portugal, segundo a imprensa local, o local já tinha sido alvo de buscas em 2008, quando foi encontrado restos animais, e 2009, na ocasião, um pé de meia foi encontrado. Segundo o jornal português ‘Correio da Manhã’, quando Madeleine desapareceu em 2007, a represa estava cheia, diferente dos dias atuais em que ela está com volume de água menor por causa da seca que ataca o país. A barragem de Arade voltou a ser um ponto de interesse porque era um lugar em que o principal suspeito do caso, o alemão Christian Brueckner costumava frequentar e há indícios de que ele esteve no local quando a britânica desapareceu. Atualmente ele está preso na Alemanha acusado de ter estuprado e matado uma senhora norte-americana de 72 anos, e também foi acusado de outros cinco crimes e delitos sexuais cometidos entre 2000 e 2017 em Portugal.

madeleine mccann

Combinação de imagens criada com uma foto Madeleine McCann tirada quando ela tinha três anos de idade e uma imagem mostrando uma foto de progressão de idade de como a polícia acredita que Madeleine seria aos 9 anos │TERI BLYTHE / METROPOLITAN POLICE SERVICE / AFP

Brueckner costumava ava passar algum tempo perto do reservatório, nos arredores da pequena cidade de Silves. As novas buscas estão sendo acompanhadas de perto pelas autoridades alemãs, que solicitaram as investigações, e pelas britânicas. Essa é a maior operação desde 2014. Em comunicado, citado pela ‘BBC’, o Ministério Público do estado alemão de Braunschweig dá conta que “no âmbito da investigação do caso Madeleine McCann, estão atualmente a ser tomadas medidas relacionadas com o processo penal em curso em Portugal. As medidas estão a ser implementadas pelas autoridades policiais portuguesas com o apoio de agentes do Departamento Federal de Polícia Criminal [alemão]”, é referido ainda. A Justiça alemã não revelou mais detalhes sobre as buscas deste caso, um dos maiores enigmas criminais dos últimos anos. A polícia portuguesa indicou em comunicado que “os esforços continuam para esclarecer totalmente a situação”.

 

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.