Espanha: Madri fecha parques durante a noite e piscinas no combate à Covid-19

A Câmara Municipal da capital detectou áreas verdes onde são comuns os chamados ‘botellones’, celebrações ilegais ao ar livre com dezenas de pessoas, geralmente jovens, que consomem bebidas alcoólicas e interagem umas com as outras sem medidas de prevenção

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2020 13h39
EFE/Quique GarcíaEm Madri, jovens frequentam parques durante a madrugada

A Prefeitura de Madri está preocupada com o aumento do número de casos de pessoas infectadas pela Covid-19 nas últimas semanas. Nesta terça-feira, 1º, a autoridade da capital espanhola antecipou o final da temporada de verão das piscinas municipais e decidiu fechar a partir de hoje os 3,8 mil parques e jardins da cidade entre as 22h e as 6h para evitar multidões e infecções pelo novo coronavírus. As medidas, publicadas no boletim oficial da Câmara Municipal de Madri, são similares às anunciadas nas últimas semanas por outras localidades da região de Madri, algumas das mais afetadas pela multiplicação de novos contágios no país.

A Câmara Municipal da capital detectou áreas verdes onde são comuns os chamados ‘botellones’, celebrações ilegais ao ar livre com dezenas de pessoas, geralmente jovens, que consomem bebidas alcoólicas e interagem umas com as outras sem medidas de prevenção. São exatamente esses encontros que estão entre os maiores focos do forte surto de transmissão do vírus SARS-CoV-2 durante o verão na Espanha – inverno no hemisfério sul. Por essa razão, a prefeitura de Madri considera que o fechamento dos parques contribuirá para a redução dos riscos de transmissão. Além disso, a polícia municipal intensificará sua presença nas áreas onde o fechamento não é possível para evitar práticas do tipo.

Desde o dia 21 de junho, quando o estado de alarme na Espanha terminou, havia cerca de 11 mil pedidos de punições para ‘botellones’ na capital espanhola. A Espanha registrou uma média de quase 8 mil novos casos por dia entre a última sexta-feira e domingo (23.572 no total), mas estes foram distribuídos de forma desigual. Madri, com 7.457 (quase um terço), Catalunha, com 3.206, e o País Basco, com 2.429, são as três regiões com maior incidência nesse período. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde da Espanha, país europeu com o maior número de casos de coronavírus desde o início da pandemia, com 462.858 até agora.

*Com informações da Agência EFE