Malta afirma ser primeiro país europeu com imunidade coletiva contra a Covid-19

Segundo as autoridades locais, cerca de 70% da população já tomou, pelo menos, uma dose da vacina

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2021 00h56
ReutersMalta recebe muitos turistas nessa época do ano

Malta afirma que se tornou o primeiro país da União Europeia a obter imunidade coletiva contra a Covid-19. Segundo informações do governo, 70% da população adulta já tomou, pelo menos, uma dose de vacina contra o coronavírus e a ilha teve na semana passada uma média de três novos casos por dia. “As vacinas estão sendo administradas a uma taxa de uma a cada cinco segundos. 42% da população adulta recebeu as duas doses”, informou o ministro da saúde, Chris Fearne. A ilha está vacinando todos acima de 16 anos. O plano é que crianças com 12 anos ou mais sejam vacinadas em breve, assim que as autoridades médicas europeias autorizarem. Apesar disso, o país está enquadrado na ‘lista âmbar’ do Reino Unido, que significa que os britânicos que forem viajar para essa região nas férias de verão, precisarão se isolar e fazer testes ao voltarem para casa. Muito conhecida pelo tempo quente nessa época do ano, Malta irá suspender o uso obrigatório de máscaras a partir de 1º de julho para pessoas vacinadas. Nas praias, essa determinação também valerá para todo o público a partir da mesma data.