Mulher morre durante teste físico para oficial do Exército

Dentista fazia teste para o cargo de Oficial Temporário na vaga de Odontologia -Ortodontia

  • 25/06/2022 00h21 - Atualizado em 25/06/2022 00h22
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo Morte da dentista aconteceu na última quarta-feira (imagem meramente ilustrativa)

O Comando Militar do Leste (CML) abriu um processo administrativo para apurar o que provocou a morte da dentista Ingrid Balbino de Sousa Coelho Vieira, na quarta-feira, 22, após teste de aptidão física para o cargo de Oficial Temporário do Exército, prova realizada no Colégio Militar, na Tijuca, zona norte do Rio. Ingrid concorria a uma vaga para Odontologia – Ortodontia. O teste físico da candidata estava agendado para o início da manhã e o exame foi alterado para ser realizado às 14h30. Em nota, a Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste (CML) informou que  Ingrid “passou mal durante a execução de uma das fases do processo”. “A candidata recebeu os primeiros socorros no local e foi conduzida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Durante a noite, o quadro de saúde da candidata se agravou e ela veio a óbito”, informou o comunicado.

O Comando Militar do Leste informou ainda que “foi aberto um processo administrativo para apurar as circunstâncias do ocorrido e que está prestando todo o apoio necessário à família”. Esse é o segundo caso de morte nos testes físicos. Um candidato ao cargo de inspetor para a Polícia Civil do Rio de Janeiro passou mal durante a prova física e morreu. Fabio Henrique Silva, de 41 anos de idade, caiu no chão durante a prova de corrida. A Polícia Civil lamentou a morte e informou que o candidato apresentou laudo médico para a realização da prova, sendo socorrido e levado ao hospital após passar mal.

*Com informações da Agência Brasil

  • Tags: