Boletim médico: Navalny segue em coma e em estado grave, mas estável

Líder da oposição russa, porém, não corre risco de perder a vida, de acordo com o hospital universitário Charité, em Berlim, na Alemanha

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2020 13h26
KOCHETKOVAlexei Navalny está em coma após ter sido supostamente envenenado

Alexei Navalny, líder da oposição russa, segue em coma induzido e com estado de saúde considerado grave, porém estável, comunicou nesta sexta-feira, 28, o hospital universitário Charité, em Berlim, na Alemanha, onde o político está internado desde o último sábado depois de supostamente ter sido envenenado. “O paciente ainda está em coma induzido em uma unidade de terapia intensiva e está sendo tratado com assistência respiratória. Seu estado continua grave, embora sua vida não esteja em perigo. As possíveis consequências do envenenamento para o paciente, a longo prazo, permanecem imprevisíveis”, disse o hospital em comunicado.

Ainda segundo o texto, a crise colinérgica sofrida por Navalny e causada por uma inibição da colinesterase diminuiu. O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, declarou hoje em uma entrevista coletiva conjunta com o alto representante para a política externa da União Europeia (UE), Josep Borrell, que há “algumas nuvens negras” nas relações entre o bloco e a Rússia, e que Moscou deve “contribuir mais para o esclarecimento do caso Navalny”. “Os antecedentes dos acontecimentos devem ser ampla e transparentemente esclarecidos, e os responsáveis, tanto indireta quanto diretamente, devem ser levados à justiça”, reiterou Maas na entrevista, que foi concedida após a reunião informal dos ministros das Relações Exteriores da UE, realizada ontem e hoje em Berlim.

Também nesta sexta, a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou em sua tradicional entrevista coletiva após as férias de verão que o governo do país buscará uma “reação em toda a Europa” assim que o suposto envenenamento de Navalny for esclarecido. “Temos a obrigação de fazer o que for necessário para esclarecer o caso. Quando tivermos mais informações sobre o que aconteceu, tentaremos ter uma reação em toda a Europa, e não apenas em um único país”, disse.

De acordo com a revista “Der Spiegel”, especialistas do hospital Charité que estão atendendo o líder da oposição russa pediram ajuda ao exército alemão devido à suspeita de envenenamento por um agente químico. Navalny foi internado em um hospital na cidade de Omsk, na região russa da Sibéria, no após passar mal durante um voo no último dia 20, o que inclusive fez com que o avião fizesse um pouso de emergência. Dois dias depois, foi transferido para Berlim por iniciativa da ONG Cinema for Peace. Ferrenho adversário político do presidente russo Vladimir Putin, ele teria sido envenenado, segundo alguns de seus aliados, ao beber uma xícara de chá no aeroporto, antes de embarcar.

*Com informações da Agência EFE