Nobel de Economia é entregue a trio por análise de mercado de trabalho e de relações casuais

David Card, Guido W. Imbens e Joshua D. Angrist dividirão prêmio milionário por análises feitas desde a década de 1990

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2021 08h45 - Atualizado em 11/10/2021 10h46
Niklas Elmehed/Prêmio Nobel/DivulgaçãoTrio ganhou Nobel de economia por pesquisas feitas desde a década de 1990

A Academia Real das Ciências da Suécia anunciou na manhã desta segunda-feira, 11, que um trio de especialistas norte-americanos ganhou o Prêmio Nobel de Economia. O prêmio foi dado a duas linhas de pesquisa diferentes. A primeira, de David Card, da Universidade da Califórnia, foi premiada por suas “contribuições empíricas à economia do trabalho” e a segunda, feita em conjunto por Guido W. Imbens, da Universidade de Stanford, e Joshua D. Angrist, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, sigla em inglês), teve “contribuições metodológicas para a análise de relacionamentos casuais”.

Enquanto Card teria usado “experimentos naturais” para analisar os efeitos do salário mínimo, da imigração no mundo e da educação no mercado de trabalho desde o começo da década de 1990, a dupla de pesquisadores do MIT e de Stanford estabeleceu relações de causa e efeito em fenômenos naturais, em uma análise que foi usada como base para muitos outros pesquisadores do mundo. Em pronunciamento à imprensa, a Academia reconheceu que as análises feitas pelos três foram capazes de “revolucionar a pesquisa empírica”. O prêmio de 10 milhões de coroas suecas (equivalente a R$ 6,1 milhões) será dividido na metade. Cinco milhões serão voltados para David Card e os outros cinco divididos novamente entre Angrist e Imbens.