Número de mortos por terremoto no Haiti sobe para 2.189; mais de 300 seguem desaparecidos

Tremor foi o segundo mais letal na América Latina nos últimos 25 anos, atrás apenas do de 2010, também ocorrido no país caribenho, e que matou quase 300 mil pessoas.

  • Por Jovem Pan
  • 19/08/2021 00h07
EFE/Ralph Tedy ErolEsse foi o segundo maior terremoto da América Latina em 25 anos

O terremoto de magnitude 7,2 na escala Richter que ocorreu no sudoeste do Haiti no último sábado causou a morte de ao menos 2.189 pessoas e feriu outras 12.268, de acordo com um balanço oficial da tragédia divulgado nesta quarta-feira, 18, pela Defesa Civil do país caribenho. Foram relatadas mais 248 mortes em relação ao boletim divulgado ontem. Além disso, o número de desaparecidos é de 332. Em todo o país, 52.953 casas foram destruídas, e outras 77.006 sofreram danos diversos. A cidade mais afetada foi Marigot, onde 500 de suas 615 casas desabaram. As autoridades haitianas calculam que cerca de 650 mil pessoas precisam de ajuda humanitária urgente, o que representa cerca de 40% da população dos três departamentos mais afetados pelo terremoto. Em um deles, o departamento Sul, 1.832 pessoas morreram. O terremoto foi o segundo mais letal na América Latina nos últimos 25 anos, atrás apenas do de 2010, também ocorrido no país caribenho e que matou quase 300 mil pessoas.

*Com informações da EFE