Órgão alerta para possível ‘quarta onda’ de Covid-19 nos Estados Unidos

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, Rochelle Walensky, demonstrou preocupação com as variantes do novo coronavírus que circulam no país

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2021 17h56
EFE/EPA/JUSTIN LANE/Archivo Os Estados Unidos já acumulam 28,7 milhões de casos confirmados de Covid-19

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, Rochelle Walensky, afirmou que a recente alta no número de casos de Covid-19 no país pode indicar o surgimento de uma “quarta onda” de contaminações antes que maior parte da população possa ser vacinada. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Walensky afirmou durante uma reunião na Casa Branca que o surgimento das novas variantes do novo coronavírus pode levar a um retrocesso na situação da pandemia. “Por favor, ouçam bem: com este nível de casos, com as variantes se espalhando, podemos colocar a perder completamente os avanços que tivemos após tanto esforço. Essas variantes são uma ameaça real ao nosso povo e ao nosso progresso”, disse.

O CDC prevê que a variante B.1.1.7, encontrada pela primeira vez no Reino Unido e considerada altamente contagiosa, se tornará a cepa dominante nos Estados Unidos ainda este mês. Além disso, o órgão aponta que 2.463 infecções envolvendo variantes preocupantes foram registradas no país, sendo que pelo menos 2.400 delas eram da cepa britânica. Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos acumulam 28,7 milhões de casos confirmados de Covid-19 e mais de 514 mil mortes pela doença.