Oxford inicia testes de vacina contra a Covid-19 com crianças e adolescentes

Segundo os pesquisadores, 300 voluntários com idade entre 6 e 17 anos devem participar do estudo

  • Por Jovem Pan
  • 13/02/2021 11h23 - Atualizado em 13/02/2021 12h13
EFE/EPA/OXFORD UNIVERSITYO objetivo desta etapa de pesquisa é verificar a eficácia da vacina, produzida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, para menores de 18 anos

Após o início da vacinação dos grupos prioritários contra a Covid-19 no mundo, as farmacêuticas começam a dar continuidade aos testes clínicos dos compostos, ampliando os estudos para abranger novas populações específicas, como é o caso das crianças e adolescentes, que, até o momento, não podem receber os imunizantes. Neste sábado, 13, a Universidade de Oxford, do Reino Unido, iniciou os testes clínicos em voluntários com idade entre 6 e 17 anos. O objetivo desta etapa da pesquisa é verificar a eficácia da vacina, produzida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, para menores de 18 anos.

Ao todo, segundo nota divulgada pelos pesquisadores, a pesquisa contará com a participação de 300 voluntários, sendo que 240 devem receber a vacina Oxford/AstraZeneca e o restante um imunizante contra meningite. O pesquisador chefe de Oxford e especialista em infecções e imunidade infantil, Andrew Pollard, afirmou que, embora as crianças pareçam menos afetadas pelo coronavírus, “é importante estabelecer a segurança e a resposta imunológica” à vacina, uma vez que alguns menores podem se beneficiar de serem imunizados”. Estudos anteriores com adultos apontaram uma eficácia de 63% do imunizante contra a Covid-19 após a aplicação das duas doses separadas por até 12 semanas.

*Com EFE