Países do Ocidente colocam tropas no Leste Europeu e fazem alerta à Rússia

EUA afirmam que 8.500 soldados estão de prontidão para envio imediato à Europa caso Vladimir Putin decida iniciar um combate armado contra o país vizinho

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2022 21h02 - Atualizado em 24/01/2022 21h36
EFE/EPA/Ministério da Defesa da Rússia Transporte de veículos militares russos em um local não revelado Países do Ocidente acreditam que risco de invasão russa à Ucrânia é iminente

Cresceu a tensão entre os países da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), liderados pelos Estados Unidos, e a Rússia. Diante de uma iminente invasão russa à Ucrânia, a aliança militar ocidental alardeou o reforço de suas tropas em países do Leste Europeu que fazem fronteira com a Ucrânia. Navios e jatos foram enviados. Além disso, os EUA afirmam que 8.500 soldados estão de prontidão para envio imediato à Europa caso Vladimir Putin decida iniciar um combate armado contra o país vizinho. “A Otan continuará a tomar todas as medidas necessárias para proteger e defender todos os aliados, incluindo reforçar a parte leste da aliança”, disse Jens Stoltenberg, secretário-geral da aliança.

Dirigentes dos Estados Unidos e vários países europeus, entre eles a Alemanha, afirmaram seu apoio “sem reserva” à integridade territorial da Ucrânia e alertaram a Rússia para “graves consequências” em caso de invasão. Segundo o governo alemão, os países do Ocidente esperam que os russos “empreendam iniciativas visíveis de desescalada neste conflito”. Dirigentes de Estados Unidos, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Polônia participaram de uma videoconferência nesta segunda-feira. Na quarta-feira, 26, autoridades da Rússia, Ucrânia, França e Alemanha se reunirão em Paris em uma tentativa de aliviar a tensão entre Kiev e Moscou.

*Com informações da AFP