Parlamento boliviano recebe carta de renúncia de Evo Morales

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2019 14h43 - Atualizado em 11/11/2019 14h44
EFEEvo Morales anunciou sua renúncia neste domingo (11)

O Parlamento boliviano recebeu nesta segunda-feira a carta de renúncia de Evo Morales à Presidência, na qual ele disse estar determinado a evitar a violência e expressa seu desejo de que a paz social retorne ao país, do qual foi chefe de governo por 13 anos e nove meses.

“Minha responsabilidade como presidente indígena e de todos os bolivianos é evitar que os golpistas continuem perseguindo meus irmãos e irmãs líderes sindicais”, afirmou o agora ex-presidente no texto, cuja autenticidade foi confirmada por fontes do Senado.

Morales renunciou neste domingo (10) em meio a uma onda de protestos que já dura 21 dias com três mortes e mais de 400 detidos. Pouco antes de anunciar a renuncia ao cargo, as Forças Armadas do país já haviam pedido para Morales renunciasse.

Na manhã desta segunda (11), o país amanheceu sob um vácuo de poder. Depois da renúncia de Morales e seu vice Álvaro García Linera, Víctor Borda, presidente da Câmara de Deputados, e Adriana Salvatierra, presidente do Senado também renunciaram. Em seu discurso de renúncia, Morales classificou a situação do país como “golpe de Estado”.

*Com informações da EFE