Policial dado como morto em tsunami é encontrado vivo 17 anos depois

Abrip Asep desapareceu na tragédia que atingiu a Ásia em 2004 e deixou mais de 230 mil mortos; ele estava em um hospital psiquiátrico

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2021 01h32
Reprodução/ The SunAbrip Asep desapareceu depois que um tsunami devastou o condado de Aceh, na Indonésia

Um homem declarado morto em 2004 foi encontrado vivo, após 17 anos, internado em um hospital psiquiátrico na Indonésia. Abrip Asep era um policial na época em que um terremoto seguido de tsunami atingiu o Oceano Índico e matou cerca de 230 mil pessoas. Ele estava de plantão na província de Aceh, no extremo oeste da Indonésia no dia, e desapareceu. A família de Asep só o reencontrou depois que um parente o reconheceu em fotos compartilhadas em um grupo de bate-papo. “Não pude acreditar, 17 anos sem notícias e pensávamos que ele tinha falecido, não sabíamos que ainda estava vivo”, declarou o parente ao ‘The Sun’. A polícia local confirmou que o homem encontrado no hospital era Asep.

Com a saúde mental abalada depois do desastre (teve um colapso nervoso), ele conseguiu reencontrar a sua família e está saudável, de acordo com a mídia local. “Embora ele esteja passando por uma doença mental devido ao tsunami, sua família está muito grata por tê-lo encontrado vivo”, disse um porta-voz da Polícia Regional. O terremoto subaquático que atingiu a Ásia em 26 de dezembro de 2004 causou uma devastação gigante. Até hoje é considerado o terceiro maior terremoto já registrado na história, desencadeando uma força 1.500 vezes maior do que a bomba de Hiroshima. As ondas do tsunami, que chegaram a 20/30 metros de altura, atingiram a Indonésia, a Birmânia, Nicobar, as ilhas Andamar, Tailândia, Índia, Maldivas e Somália.