Políticos de Hong Kong são obrigados a cumprir quarentena após irem a festa com 2 infectados

Evento com 170 pessoas ocorreu no dia 3 de janeiro e reuniu 20 deputados e 9 pessoas que trabalham para o governo local; cidade enfrenta surto de casos da variante Ômicron

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2022 15h08
EFE/EPA/JEROME FAVRE pessoas de máscara no onibus Representantes públicos irão cumprir quarentena em dependências oficiais do governo

Nesta sexta-feira, 7, o governo de Hong Kong, território autônomo da China, ordenou que 29 funcionários públicos do local cumprissem quarentena de 21 dias após frequentar o mesmo aniversário onde duas pessoas testaram positivo para Covid-19 num grupo de 170 convidados, segundo informações da AFP. Entre os isolados, estavam 20 deputados, o chefe de imigração e o secretário de Assuntos Internos do local. Além da recomendação que todos os outros que estiveram presentes na festa fiquem reclusos, os políticos de Hong Kong terão de cumprir as medidas nas dependências oficiais do governo. 

A festa tratava-se da comemoração de aniversário de Witman Hung, ligada à Assembleia Popular da China. Apesar da celebração ter ocorrido, três dias antes do evento foi recomendado pelas autoridades locais que a população evitasse aglomerações. As instruções foram dadas após um surto de casos da variante Ômicron na cidade. Seguindo medidas de restrição similares às da China, os representantes locais retomaram nesta sexta uma série de medidas restritivas para conter os casos de coronavírus. Ainda de acordo com a AFP, a líder do território, Carrie Lam, afirmou ter se decepcionado com a postura dos políticos isolados. Para ela, eles são autoridades públicas e suas atitudes servem como exemplo à sociedade.