Primeira remessa da vacina contra Covid-19 chega ao Reino Unido

O imunizante desenvolvido pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech começará a ser aplicado na população na semana que vem, quando o governo espera ter 800 mil doses

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2020 10h41
EFE/EPA/VICKIE FLORESCom o fim do lockdown no Reino Unido no dia 2, pessoas fizeram fila em frente às lojas da Oxford Street

Nesta quinta-feira, 3, chegou ao Reino Unido a primeira remessa da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech. Os imunizantes são produzidos na Bélgica e viajaram para o território britânico através do Eurotunnel, que liga a ilha ao continente. As doses foram guardadas em uma central de distribuição em local não revelado, a uma temperatura de -70C. Segundo a emissora de televisão BBC, a partir dali o imunizante será distribuído para postos em todo o país. O anúncio da aprovação da vacina foi feito na quarta-feira, 2, pelo primeiro-ministro Boris Johnson, que afirmou que a imunização deve começar na próxima semana. O governo disse estar confiante de que até lá o país já terá 800 mil vacinas contra o novo coronavírus. No total, foram encomendadas 40 milhões de doses, o suficiente para garantir a proteção de 20 milhões de pessoas.

O Reino Unido definiu que as primeiras doses serão destinadas a nove grupos prioritários. No topo dessa lista estão os idosos e os funcionários de casas de repouso, seguido das pessoas com mais de 80 anos de idade e dos profissionais de saúde. No terceiro grupo vêm os indivíduos que possuem mais de 75 anos e, no quarto, os que possuem mais de 70 juntamente com aqueles que são clinicamente mais vulneráveis à Covid-19. O quinto grupo é composto pelos maiores de 65 anos e o sexto, por todos os indivíduos entre 16 e 64 anos que apresentam condições de saúde frágeis. As três categorias restantes são destinadas às pessoas com mais de 60, 55 e 50, respectivamente.