Rússia condena líder da oposição Alexei Navalny a 3 anos e meio de prisão

O político acusa Vladmir Putin de ter tentado envenená-lo no ano passado, motivo pelo qual ele teve que fugir do país e, consequentemente, violar a sua condicional

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2021 15h56 - Atualizado em 02/02/2021 15h57
EFE/EPA/SERGEI ILNITSKYRestam ainda dois anos e oito meses para Alexei Navalny cumprir na prisão

A Justiça da Rússia condenou Alexei Navalny, o principal opositor do presidente Vladmir Putin, a três anos e meio de prisão. Considerando os meses em que o acusado já passou em prisão domiciliar, restam dois anos e oito meses a serem cumpridos por ele. Durante a sessão realizada nesta terça-feira, 2, Navalny foi acusado de violar a liberdade condicional de uma sentença de 2014 ao não se apresentar às autoridades como deveria no ano passado. O julgamento de 2014, relacionado à fraude e lavagem de dinheiro, foi considerado arbitrário pelo Tribunal Europeu de Direitos Humanos. Além disso, Alexei Navalny violou a sua liberdade condicional ao ficar fora do país ao longo de 2020 se recuperando de uma tentativa de envenenamento – que ele acusa Vladmir Putin de ter orquestrado.

Os advogados do opositor já disseram que recorrerão da sentença. Enquanto isso, a Rússia rejeitou todas as críticas da comunidade internacional à detenção de Navalni e ao uso desproporcional da força pela polícia contra os manifestantes nos protestos de 23 e 31 de janeiro em apoio ao líder da oposição, nos quais foram detidas quase 10 mil pessoas. A terça-feira, 2, também foi marcada pela prisão de mais 350 pessoas nas proximidades do tribunal. A polícia chegou a fechar as entradas da Praça Vermelha, onde acontecia a leitura da sentença, e reforçou a segurança em várias partes da cidade, em antecipação aos protestos.

*Com informações da EFE