Primeira conversa entre Biden e Putin resulta em extensão do acordo nuclear

O New START estava próximo a expirar porque as tentativas de negociação entre Estados Unidos e Rússia não evoluíram sob o governo do ex-presidente Donald Trump

  • Por Bárbara Ligero
  • 26/01/2021 18h12
David Lienemann / Official White House / DivulgaçãoBiden e Putin também teriam discutido sobre Navalny, Ucrânia e ataques cibernéticos

Os Estados Unidos e a Rússia entraram em acordo e decidiram estender por mais cinco anos o New START, pacto nuclear que limita em 1.550 o número de ogivas permitidas nos dois países. A informação foi confirmada tanto pela Casa Branca quanto pelo Kremlin nesta terça-feira, 26, logo após a primeira conversa telefônica entre Joe Biden e Vladmir Putin como líderes de suas respectivas nações. O New START expiraria no dia 5 de fevereiro porque as tratativas anteriores de renová-lo foram marcadas por desacordos entre Putin e Donald Trump. O ex-presidente desejava incluir novas condições ao tratado e trazer a China para o pacto, mas não obteve sucesso em nenhuma das duas empreitadas. A notícia traz grande alívio para a comunidade internacional, já que juntos os Estados Unidos e a Rússia detém 90% de todo o arsenal atômico do planeta.

Segundo a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, Joe Biden também abordou questões delicadas para a Rússia, como a prisão do líder da oposição Alexei Navalny, a soberania da Ucrânia e os ataques cibernéticos a entidades e empresas norte-americanas que estão sendo atribuídos a hackers russos. O Kremlin, por sua vez, disse em comunicado que Putin considera que “a normalização das relações entre a Rússia e os Estados Unidos são de interesse dos dois países e de toda a comunidade internacional”.