Samoa, no Oceano Pacífico, registra o seu primeiro caso de coronavírus

A ilha era um dos poucos lugares a não terem sido atingidos pela pandemia ainda; patógeno foi trazido por um homem que chegou em voo de repatriação

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2020 17h14
Holgi PixabayMembro da Comunidade Britânica, Samoa é uma das ilhas da Polinésia, no meio do Oceano Pacífico

Nesta quinta-feira, 19, a ilha de Samoa anunciou o seu primeiro caso de coronavírus. Assim como outras nações insulares do pacífico, ela era um dos poucos países a não terem sido atingidos pela pandemia. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Tuilaepa Sailele Malielegaoi, que explicou que o indivíduo infectado é um marinheiro que chegou em Samoa na última sexta-feira, 13, em um voo de repatriação vindo de Auckland. Segundo o chefe de governo, esse cidadão tinha testado negativo para a Covid-19 antes de partir da Nova Zelândia, mas acabou testando positivo para um teste PCR feito na terça-feira, 17. Ele aguardou o resultado do exame em isolamento controlado.

Devido à sua localização remota e ao fato de terem fechado suas fronteiras rapidamente, as ilhas do Oceano Pacífico foram bem-sucedidas em impedir a entrada do coronavírus. Essas medidas foram custosas para a economia dependente do turismo, mas fundamentais para impedir uma crise sanitária, já que essas nações possuem infraestrutura hospitalar precária. No entanto, nos últimos dois meses Vanuatu, as Ilhas Salomão, as Ilhas Marshall e agora Samoa entraram para a lista de países com notificação da doença, apesar de nenhum deles ter reportado transmissão entre a comunidade até agora. Enquanto isso, Kiribati, Micronésia, Nauru, Palau, Tonga e Tuvalu seguem livres da Covid-19.

*Com informações de agências internacionais