Talibã chega a Cabul e governo do Afeganistão pode se render sem confrontos

Ofensiva dos insurgentes cercou capital do país, uma das poucas cidades que ainda estava sob comando do governo tradicional

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2021 08h13
Reuters/StringerTalibãs chegaram a Cabul neste domingo

O Ministério do Interior do Afeganistão anunciou neste domingo, 15, que as forças insurgentes do Talibã cercaram a cidade de Cabul, capital do país, após pouco mais de uma semana constante de avanços por dezenas de províncias que se renderam com pouca ou nenhuma resistência. Segundo o jornal Al Jazeera, o direcionamento dado às tropas invasoras foi de que a violência não fosse utilizada e a transição de poder fosse pacífica. Ainda assim, alguns disparos foram ouvidos em partes da capital. O ministro do Interior do país, Abdul Sattar Mirzakwlal, tranquilizou a população e gravou um vídeo afirmando que nenhum ataque ocorrerá, garantindo “uma transferência pacífica para um governo de transição”.

Além de desincentivar a violência, as tropas rebeldes receberam orientação de permitir a passagem de qualquer um que queira sair do país. “Até a finalização do processo de transição, a responsabilidade da segurança de Cabul está com o lado de lá”, afirmou um porta-voz do Talibã em uma publicação no Twitter. O “lado de lá” é uma referência ao governo afegão. Ainda segundo a Al Jazeera, o clima de terror instaurado na cidade se dissipou e tudo indica que a “guerra civil” prevista por analistas internacionais não vá ocorrer. Fontes do jornal afirmaram que o presidente Ashraf Ghani ainda está no palácio presidencial junto à primeira dama. Internacionalmente, reuniões de emergência da Rússia, que apoia os insurgentes, com membros das Nações Unidas, e do parlamento britânico devem ocorrer ainda nesta semana. O avanço rápido das tropas desafiou até mesmo as projeções do Serviço de Inteligência dos EUA, que tinha estipulado a queda de Cabul para as forças fundamentalistas dentro de 90 dias.