Tik Tok é bloqueado no Paquistão por “conteúdo indecente”

Bloqueio da rede social popular entre adolescentes foi instaurado pela Autoridade de Telecomunicações do Paquistão nesta sexta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2020 15h10
Pixabay

A Autoridade de Telecomunicações do Paquistão anunciou nesta sexta-feira (9) que a rede social chinesa Tik Tok foi bloqueada no país por permitir a publicação de “conteúdo indecente” e “imoral”. Em um comunicado oficial, o órgão afirmou que as “reclamações de diferentes segmentos da sociedade contra os conteúdos imorais e indecentes que circulam pelo aplicativo de vídeo” foram a motivação para encerrar o funcionamento no local.

O país, que tem 212 milhões de habitantes, tem cerca de 14 milhões de usuários no Tik Tok. O aplicativo já teria recebido outros avisos para retirada de vídeos “ilegais” da plataforma. O conteúdo desses vídeos, por sua vez, não foi divulgado. O Paquistão não é o primeiro país a tentar bloquear a plataforma. Em junho desde ano, a Índia proibiu a utilização do Tik Tok e de outros 58 aplicativos chineses no país por “motivos de segurança”, os Estados Unidos também alegaram segurança para tentar bloquear o app, mas tiveram decisão anulada pela justiça.

Como as relações entre a República Islâmica do Paquistão e a vizinha China são bilaterais e positivas, o único motivo aparente para o bloqueio do TikTok são as preocupações do governo local sobre o conteúdo que circula na rede social. Nesse sentido, o país, que possui a segunda maior população muçulmana do mundo, ordenou recentemente que diferentes plataformas online passem a moderar seus conteúdos, entre elas o Youtube, e, no início de setembro, proibiu o uso dos aplicativos de relacionamento Tinder, Grindr, Tagged, Skout e SayHi. Essas medidas tomadas pelas autoridades paquistanesas se baseiam na Lei de Crimes na Internet, aprovada pelo parlamento do país em 2016.

*Com informações da EFE