TSE e TikTok firmam parceria no combate à desinformação

Plataformas baniram propagandas eleitorais patrocinadas e se comprometeram a analisar, com agilidade, as denúncias

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2020 08h36
DivulgaçãoOs dois sites vão impulsionar conteúdos produzido pela Justiça Eleitoral e criar atalhos que facilitem o acesso às informações

As redes sociais TikTok e Twitter fizeram modificações nas plataformas para evitar a desinformação durante o período eleitoral. As mudanças fazem parte de uma parceria com o Tribunal Superior Eleitoral para combater notícias falsas e conteúdos que possam interferir no resultado da disputa. Os dois sites vão impulsionar conteúdos produzido pela Justiça Eleitoral e criar atalhos que facilitem o acesso às informações referentes ao pleito. As plataformas baniram propagandas eleitorais patrocinadas e se comprometeram a analisar, com agilidade, denúncias feitas pelo TSE.

O gerente de políticas públicas do Twitter Brasil, Fernando Gallo, garantiu que a plataforma vai agir de forma assertiva contra a manipulação das informações. De acordo com o diretor de políticas públicas do Tiktok Brasil, Ricardo Tavares, a plataforma não é um canal tradicional de busca de informações sobre partidos ou candidatos. Ele reforça, no entanto, que é necessário dar apoio aos usuários com conteúdos informativos e seguros. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, garantiu que a parceria não vai ferir o direito à liberdade de expressão dos usuários. Os acordos anunciados fazem parte do Programa de Enfrentamento à Desinformação do TSE com Foco nas Eleições 2020, que já conta com mais de 50 parceiros, entre partidos políticos e entidades públicas e privadas.

*Com informações da repórter Nanny Cox