União Conservadora da Alemanha escolhe nome para suceder Angela Merkel

A decisão encerra semanas de debates que indicaram uma profunda divisão entre a direita, enquanto o concorrente Partido Verde, de centro-esquerda, demonstrava unidade aos eleitores

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2021 13h07
EFE/EPA/CHRISTIAN MARQUARDT / POOLAngela Merkel deixará a liderança da Alemanha em setembro, após quatro mandatos consecutivos

A União Conservadora da Alemanha, composta pelos partidos União Democrata-Cristã (CDU) e União Social-Cristã (CSU), confirmou nesta terça-feira, 20, que Armin Laschet será o seu candidato nas eleições legislativas de 26 de setembro. Governador do estado da Renânia do Norte-Vestfália, Laschet conquistou 77,5% dos votos da direção e superou assim o seu principal oponente, Markus Söder, que teve apenas 22,5% de apoio. Söder, que é governador da Baviera, admitiu a derrota e garantiu que vai apoiar Laschet “sem rancor e com todas as forças”, já que o mais importante é a unidade entre os dois partidos. A decisão encerra semanas de debates entre os conservadores sobre qual dos dois seria o melhor candidato para suceder a primeira-ministra Angela Merkel, que decidiu que esse seria o seu último mandato.

Laschet, que pretende dar continuidade à política centrista de Merkel, é o candidato natural por ser o presidente da União Democrata-Cristã, o maior entre os dois partidos. Porém, Söder, da União Social-Cristã, aparecia bem na frente em pesquisas de intenção de voto, o que indicou uma profunda divisão entre os conservadores. Enquanto isso, o Partido Verde anunciou na segunda-feira, 19, que a copresidente Annalena Barbock será a sua candidata à chancelaria. A questão foi decidida internamente e sem ruídos justamente para demonstrar unidade aos eleitores.