United Airlines vai demitir quase 600 funcionários que recusaram vacinação contra a Covid-19

Companhia aérea afirmou que 99% dos 67 mil trabalhadores se vacinaram, mas admitiu que houve resistência de alguns

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2021 15h44 - Atualizado em 29/09/2021 16h30
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOCompanhia aérea vai demitir funcionários que não se vacinaram

A United Airlines anunciou nesta quarta-feira, 29, que vai demitir 593 funcionários que decidiram não se vacinar contra a Covid-19. Em um comunicado interno enviado na terça-feira, a companhia aérea afirmou que 99% dos 67 mil trabalhadores se vacinaram, mas admitiu que alguns estavam “relutantes” ou recusaram. “Menos de 1% das pessoas optaram por não ser vacinadas. Infelizmente, vamos iniciar para elas o processo de separação da companhia aérea de acordo com a nossa política”, disse o diretor executivo, Scott Kirby, e o presidente, Brett Hart, em nota. Os executivos também agradeceram o “ativismo público” dos funcionários que convenceram outros a se vacinar, evitando possíveis internações e mortes. No início de agosto, a United Airlines exigiu que toda a sua força de trabalho fosse vacinada nas semanas seguintes ou seria demitida. A companhia aceitou isenções sanitárias ou religiosas.

*Com informações da EFE